segunda-feira, dezembro 16, 2013

E assim se passaram 10 anos....

Começar este texto lembrando o que foram estes últimos 10 anos com: “parece que foi ontem quando..” pode soar como um clichê e brega, mas desculpem-me, é assim que vai ser. Parece que foi ontem quando sai de Fortaleza para vir para Dallas, primeira vez saindo do Brasil e já indo embora de vez. Arriégua que dor medonha da peste, nunca pensei que seria tão difícil sair e ver minha filha chorando, minha esposa, minha mãe, minha sogra....e até mesmo o durão do meu Pai. Lembro-me que fui ao apartamento do meu Pai me despedir dele, olhamos um para o outro, agradeci pelo apoio, me despedi, lhe dei um abraço forte e senti que ele tremia, ao olhar para mim pela última vez notei que seus olhos estavam cheios de lágrimas e rapidamente ele disse: boa sorte meu filho e nos despedimos.
Ao entrar no avião me encontro com minha prima, Maria José (Mazé), que não sabia que eu estava naquele voo, ela ia descer em Natal (se não me falha a memória), choramos juntos no avião e nos despedimos quando ela desceu e eu continuei minha viagem. Cheguei a Dallas dia 17 de Dezembro de 2003, 6 horas da manhã e estava nascendo de novo, em um novo país, em um novo idioma e sem ninguém por perto. Contei com o suporte de um grande amigo, Vandy Rodrigues que me pegou no hotel e me levou para o apto que eu iria morar. Deu-me o apoio necessário para aquele começo difícil e até hoje sou muito grato a ele por isso.
Meus primeiros seis meses sozinho (pois minha esposa e filha só se juntaram a mim em Junho de 2004) foram difíceis porém me fez refletir muito, escrevi meus pensamentos (inclusive tem meu adeus a vó da minha esposa) nesta página pois não usava blog na época. O tempo passou e muita gente partiu neste intervalo, entre elas as pessoas abaixo que sempre vou guardar com carinho:
clip_image002
Meu Pai....eu jamais imaginei que neste dia, 10 anos que estou aqui eu iria me referir ao senhor como algo que já se foi. O senhor foi e sempre será uma grande fonte de inspiração pra mim.
clip_image004
Minha querida Tia Madalena, foi à enfermeira do parto da minha mãe, a primeira mulher que me pegou no colo e passou para minha mãe. Sempre muito carinhosa comigo...muitas saudades
clip_image006
Minha querida Vó Carmelita, este foi o último beijo que recebi dela em 2005...saudades!
clip_image008
Minha querida prima Mazé, cheia de vida, se foi muito nova, mas deixou essa imagem...sempre sorridente.
clip_image010
Grande Tio Zé Queiroz, quando pequeno eu costumava ver o Tio Zé nas vaquejadas, sempre achava o máximo ele andando a cavalo. Se hoje tenho ótimas memórias do sertão e das fazendas, eu devo isso a ele.
Tem uma frase na música do Megadeth chamada “A Tout Le Monde” que diz:
“Moving on is a simple thing, what it leaves behind is hard”
Seria algo do tipo: mover adiante (ou ir adiante) é uma coisa simples, o que você deixa pra trás é difícil. Sem dúvida essa é uma verdade. Quando tomamos a decisão de sair do nosso país de origem temos que lembrar que iremos perder o contato diário com as pessoas que agente ama, que iremos deixar de ver o crescimento de alguns e o envelhecimento de outros, precisamos entender que isso vai ser duro, mas se estas fazendo isso para alcançar seu objetivo e este objetivo será uma melhoria de vida para toda a família, então faça sem titubiar. Lembre-se que não vai ser fácil, você não vai chegar ao país de destino montado na grana, com tudo pronto e não precisa ralar (claro vão existir exceções), mas a grande maioria vem ralando e buscando seu espaço dia após dia.
Eu sempre quis vir para os EUA, sempre e dizia isso para minha mãe quando tinha 13 anos e assistia aos filmes do Rocky Balboa, parece brincadeira mas a história do “underdog” que conseguia o sucesso era algo que me fazia acreditar neste país como sendo o local onde sonhos poderiam se tornar realidade. Sempre achei o EUA à terra da oportunidade e sabia que aqui o trabalho duro era recompensado, não estava errado, tudo que pensei aconteceu e até mais do que imaginei. Não vim para cá com o objetivo de ser autor de livros, isso não era uma meta, apesar de ter lançado meu primeiro livro no Brasil em 2001 no Brasil. Mas lançar um livro pela Microsoft Press? Isso só em meus sonhos acordados. Pois bem, vieram quatro pela Microsoft Press e um pela Syngress. E ano que vem devo lançar meu primeiro livro “não técnico” pela Morgan James Publishing, um livro que terá tradução para PT-BR pela Editora NovaTerra. Este é um projeto que estou guardando com muito carinho, e talvez represente o que vai ser minha vida nos próximos 10 anos....vamos ver.
Foram 10 belíssimos anos profissionais e pessoais, minha filha nasceu aqui no Texas em 2008, minha filha mais velha que chegou aqui com 4 anos, hoje com 14 está ótima na escola e acima de tudo tem uma cabeça ótima para sua idade. Tenho uma esposa fantástica que amo muito. Tenho uma mãe que todo dia me envia um email para dizer que me ama, e repete a mesma frase quando eu ligo para ela todos os dias. Tenho ótimos amigos tanto aqui quanto no Brasil, amigos que me suportam em horas difíceis e celebram comigo nos momentos de vitória. Sou abençoado!
Foram 10 belíssimos anos que tiveram momentos de dor, alegria, tristeza, entusiasmo, realização, mas acima de tudo foram anos que me ensinaram muito a valorizar cada dia como sendo um dia único e que deve ser intensamente vivido. Por fim deixo aqui um trecho da música imortalizada por Frank Sinatra, mas que pra mim é mais marcante na voz do Rei Elvis Presley, My Way....este trecho resume bem estes últimos 10 anos!
“Regrets, I've had a few But then again, too few to mention I did what I had to do , I saw it through without exemption I planned each charted course, each careful step along the highway And more, much more than this, I did it my way

Yes, there were times, I'm sure you knew When I bit off more than I could chew And through it all, when there was doubt I ate it up and spit it out I faced it all and I stood tall and did it my way” 

24 comentários:

tales groo disse...

muito massa conferir essa trajetória após 10 anos, emocionante! Parabéns Yuri!

Yuri Diogenes disse...

Valeu meu amigo Tales, vc é parte desta história, na realidade su participação vem aconecendo nos ultimo 20 anos!

Abraços!

Patricia Pimentel disse...

Você me deixou sem palavras com tanta generosidade. Você merece cada acontecimento bom na sua vida e se prepara porque com certeza não vai parar por aí. Já te disse e digo de novo, tenho muito orgulho de fazer parte da sua vida, da sua história, parece que foi ontem os "meninos amarelos" brincando naquela João Cordeiro, minha mãe se queixando de mim, pra ti (como se fosse dar jeito) e falando que ia bater meu eletroencefalograma (E tu perguntando o Fabiano o que era aquilo kkkkk)...São muitas as recordações boas.Saiba que estarei sempre torcendo e aplaudindo por aqui.Um grande beijo da amiga Patricia Pimentel

Yuri Diogenes disse...

Caramba Paty tu lembrou do eletroencefalograma....olha, isso é antigo viu :) hehehehe, Dona Pompeia, gente boa demais. Aquela época da Pinto Madeira foi bom demais, grandes amizades incluindo vc e toda sua família. Obrigado pelas palavras e que bom que as amizades de verdade ficaram. Abração

Roberta Crisóstomo disse...

Muito emocionante, Yuri.

Legal acompanhar assim a sua história, mesmo que de longe. E o que eu desejo é que venham mais dez anos, e mais dez, e mais dez... e que você continue brilhando cada vez mais com a sua linda família que eu vi nascer lá no Sigma, quando eu soube que você e a Alessandra estavam namorando... achei tão bonitinho... rsrs. E hoje vocês estão firmes e fortes! E eu só tenho é que enviar pra vocês muitas energias positivas e desejar que Deus continue abençoando e iluminando a vida de vocês.
Um grande abraço!

João Ricardo Cesar Teixeira de Araújo disse...

Realmente é muito difícil sair do seu lar para encarar novos desafios... Sei muito bem o que é isso! Você é uma pessoa admirável. Que Deus te ilumine.

João Ricardo Cesar Teixeira de Araújo disse...

Parabéns por tudo! Fruto do seu esforço! Nada é por acaso! Sei como é difícil sair do seu país para encarar novos desafios. Que Deus continue a iluminar seu caminho.

Rodrigo de Andrade Dias disse...

É interessante - e um pouco assustador - notar como as pessoas que admiramos e que estão onde estão, passaram por momentos de tanta dúvida e receio, exatamente como nos sentimos, ao aceitar alguns desafios que parecem - e algumas vezes, são - maiores do que podemos arcar.

Obrigado por dividir conosco, como foi duro assumir as oportunidades que você assumiu, e ao mesmo tempo, como é gratificante colher os frutos que custaram caro, nessa jornada.

Obrigado por lembrar que mesmo nossos exemplos (pessoais, profissionais, e etc) tem medo, passam por dificuldades, e ainda assim, superam. Isto nos faz crer que "dar certo" é possível a qualquer um com a garra necessária para tanto.

Que venham os próximos 10 anos!

erick maquine disse...

Parabéns Yuri, apesar de não nos conhecermos pessoalmente tenho lhe acompanhado nesses 10 anos, pois você é para mim e para muitos referencia em nossa área, um forte abraço manauara.

Yuri Diogenes disse...

Muito obrigado Roberta, ainda lembro de vc antes mesmo do Sigma, em 1994 no CETREDE, eu trabalhava na contabilidade e vc ia lá buscar seus pagamentos pelos cursos ministrados. O tempo voa amiga. Abs

Yuri Diogenes disse...

Rodrigo Dias - eu entendo bem o que está dizendo, mas o fato é que todos nós temos medo, incerteza e momentos de reflexão que muitas vezes nos colocam entre a luz e a espada. Sempre acredite no que faz e no seu potencial que com certeza a decisão final fica mais fácil. Abração amigo!

Yuri Diogenes disse...

João - muito obrigado mesmo pelas palavras. É sempre bom saber que as palavras que escrevo podem tocar além do teor técnico. Abs

Yuri Diogenes disse...

Obrigado por acompanhar Erick e ao passo que nunca planejei ser uma referência, é bom saber que chegou a hora de mostrar exemplos e ajudar nem que seja com palavras os que estam na batalha. Abs

luizhenriquelima disse...

Cara, só tenho uma coisa pra te dizer Brother: Sou seu Fã bixo, e sempre torci e torço para que você alcance seus objetivos, um grande abraço Luiz Henrique.

luizhenriquelima disse...

Cara, só tenho uma coisa pra te dizer Brother: Sou seu Fã bixo, e sempre torci e torço para que você alcance seus objetivos, um grande abraço Luiz Henrique.

Vladimir Cezar disse...

Sou amigo. Sou fã.

Yuri Diogenes disse...

@Luiz - obrigadão amigo, sei que sempre posso contar com seu apoio!

Yuri Diogenes disse...

@Vladimir - fico lisogeado com tal depoimento, simples, direto mas marcante vindo de um cara super inteligente e realizado na vida. Parabéns pela sua tragetória no Canada tb amigo!

Anônimo disse...

Nossa Yuri, realmente que grande trajetória de vida, e que serve de inspiração, história de alguém que superou grandes dificuldades mais acima de tudo manteve pés no chão. só uma palavra para definir SENSACIONAL. abraços

Flavio Honda disse...

Nossa Yuri, realmente que grande trajetória de vida, e que serve de inspiração, história de alguém que superou grandes dificuldades mais acima de tudo manteve pés no chão. só uma palavra para definir SENSACIONAL. abraços

SG disse...

Parabéns amigo. Posso resumir que você teve a coragem de perseguir seu sonho e transformá-lo em realidade. Não é só ter o sonho (temos muitos) é ter coragem e maturidade para escolher aquele em que você depositou todas as suas esperanças e ser um exemplo, um modelo para todos os que te conhecem. Para você eu sempre vou tirar o chapéu.

Yuri Diogenes disse...

@Flávio - Muito obrigado meu caro

Yuri Diogenes disse...

@SG - estou ainda tentando decifrar se vc é o Sergio Gondim :) bem....independente de quem seja, muito obrigado mesmo pelas palavras!

SG disse...

SG = Sergio Gondim