domingo, março 20, 2016

Não permita que seu trabalho torne-se apenas um trabalho

Pegando a carona do Iron Maiden que vem fazendo shows no Brasil e nesta semana seguinte vai visitar a minha terra natal Fortaleza pela primeira vez, gostaria de começar citando uma recente entrevista com o vocalista Bruce Dickinson onde o ele foi perguntado qual recomendação ele teria para novas bandas e cantores que pensam em viver de música. Bruce disse: “antes de mais nada se divirta, pois a pior coisa que pode acontecer na vida é você fazer uma coisa que não gosta, passa a vida fazendo aquilo e quando olhar para trás ver que o tempo passou  e você nem tem dinheiro para se sustentar e nem se divertiu.”

Faz um tempo que tenho isso como mantra, lembro que quando saí do suporte da Microsoft em 2011, saí pois não estava sendo mais divertido, estava sendo estressante o que teve consequências diretas na minha saúde. Não queria sair da Microsoft, até mesmo por que a MS é gigante, são tantas oportunidades que para mim passar a vida inteira fazendo a mesma coisa, dentra da mesma organização (suporte) era quase como eu tivesse me tornado aquele funcionário público que já alcançou o que queria e só está esperando a aposentadoria, e isso nunca foi meu objetivo.

Ao ingressar na nova organização de desenvolvimento de conteúdo eu deixei de trabalhar e passei a me divertir, dia após dia. Pesquisar sobre temas, escrever, testar, interagir com desenvolvedores sobre problemas e como documentá-los, palestrar para profissionais da área, escrever artigos, livros, etc. Todos dia é um dia MASSA de trabalhar, e aí quando você alcança este nível de satisfação no trabalho, sua vida como um todo se transforma. Tudo passa a fluir de forma natural e seu tempo passa rápido, você fica esperando chegar o dia seguinte para produzir mais.


Por isso existe uma grande diferença entre trabalhar muito e ser produtivo. No último ano de suporte eu trabalhava muito, era o último nível de escalação, chegava a revisar código a procura de bugs e depois mandava para o desenvolvedor, ao passo que isso foi legal no começo, o stress tomou de conta e isso passou a ser desgastante. Note que estou apenas falando sobre mim, tem gente que passa 40 anos no suporte e gosta, no meu caso não é assim, eu preciso diversificar, crescer em outras áreas, em outras fontes e outros meios. Quando você é produtivo você consegue em 8 horas de trabalho fazer muito mais que faria em 10 horas, onde você apenas trabalhou muito, mas não produziu o que era desejado.

Recebo vários emails de alunos, ex-alunos, leitores dos livros que me perguntam: para que lado devo ir? Segurança? Desenvolvimento? Infra-estrutura? E sempre digo: vá para o lado que você gosta, que você tem aptidão e não para o lado que paga mais. Pois tenha certeza de uma coisa: na vida profissional, nem tudo é “dinheiro”. Alinhar uma boa remuneração através do trabalho na área que você gosta é sim o objetivo final. Eu recentemente tive chances até de sair da Microsoft, para ganhar bem mais, porém, hoje fazendo o que faço na MS e trabalho 100% de casa, eu tenho um ganho indireto no quesito: qualidade de vida. E amigo lhe digo com sinceridade: isso não tem preço. Por isso é fácil para mim dizer não há ofertas que pagam mais, pois quando coloco na balança vejo que hoje tenho o que preciso não só para ser feliz no trabalho, mas feliz na vida e continuar evoluindo como pessoa, como Pai, como marido, como filho e como profissional.

Por isso, nunca permita que seu trabalho se torne apenas um trabalho.


Abraços! 

7 comentários:

D_Ver@s disse...

Excelente Yuri, ainda busco esse estado, mas é importante ver relatos como o seu para ver que é preciso trabalhar bastante mas não é impossível.

:: André Ruschel :: disse...

Excelente e inspirador.

Fernando Henrique disse...

Ótimo texto Yuri, obrigado por compartilhar algo tão sincero de sua carreira, com certeza é inspirador e motivador ouvir este tipo de exemplo, ainda mais de você que é uma referência para mim. Obrigado!

Fabio Jucyer disse...

Muito bom Parabéns, a dica foi excelente para refletirmos.....

Rodrigo Groove disse...

Muito bom Yuri, obrigado por compartilhar sua experiencia de vida!!

Rodrigo Groove disse...

Muito bom Yuri, obrigado por compartilhar sua experiencia de vida!!

Jose C disse...

Yuri, Parabens! ótimo artigo, gostei muito de trabalhar junto no MS Support Team LATAM em 2006.