quarta-feira, julho 09, 2014

O País e o Time de Futebol

Pela primeira vez na minha vida (tenho 39 anos) eu não fiquei fervoroso em época de Copa, mas convivi em casa com duas torcedoras fervorosas (minha esposa e minha filha mais velha) e soube respeitar sem problemas. Minha opinião estava formatada desde o começo e bate muito com este vídeo, que particularmente achei sensacional e me identifiquei com ele. Ontem quando o Brasil perdeu e me manifestei nas redes sociais (fechada apenas para “amigos”), fui criticado de anti-patriota. Porém, isso eu não sou, até mesmo porque eu tenho dissernimento para diferenciar entre um time de futebol (que pertence a CBF – que é uma instituição tão corrupta quanto o Governo Federal) e o país que vivi por 27 anos da minha vida, o qual não tenho nenhuma restrição de dizer: sou Brasileiro.  (Foto abaixo da copa de 2006).

image

Infelizmente o que externei em 2010 quando o Brasil perdeu, aconteceu de novo este ano, o famoso patriota de 4 em 4 anos. Eu não queimo bandeira como muitos fizeram no Brasil, pelo contrário, aqui em minha moradia nos EUA eu tenho um bandeirão do Brasil sempre extendido na minha sala de exercícios, pois eu não escondo de onde sou e faço questão de mostrar. Eu não preciso torcer por um time de futebol, me pintar de verde e amarelo a cada 4 anos para dizer que sou patriota, mas depois achar as cores bregas. Desculpe amigo, esse não sou eu.

Eu não preciso cantar a famosa marketeira musiquinha “Brasileiro com muito orgulho”, pois as coisas que me orgulham no Brasil eu exponho com precisão e não de forma generalizada e hipócrita, como por exemplo a extrema mão de obra qualificada na área de tecnologia que temos, onde todos anos exportamos profissionais de TI para o mundo todo. Profissionais esses que assim como eu aprenderam tudo no BR, com a faca no dente começando de baixo e galgando seu espaço no mercado. Sou orgulhoso dos profissionais de Educação Física no BR, que para exercer legalmente sua profissão precisão estudar 4 anos na faculdade, obter uma graduação de nível superior para poder ser considerado um Trainer legalmente, coisa que não precisa aqui nos EUA. Sinto orgulho dos profissionais do fisiculturismo brasileiro que mesmo com todos produtos sendo tão caros, eles priorizam a saúde, alimentação correta e treinos pelo amor ao esporte. Sinto orgulho do Professor que ganha pouco e ensina por puro amor a profissão. Pra isso eu sinto orgulho, mas não preciso entrar num transe comercial para cantar uma musiquinha que funciona bem a cada 4 anos para expor meu patriotismo.

Por isso meu caro (e minha cara), antes de acusar alguém de não ser patriota, primeiro conheça bem a pessoa (pois quem me conhece, meus amigos de fato nunca me chamaram disso), e também, antes de acusar faça sua parte fora da copa, quando tiver pegando ônibus lotado, não furando fila, sendo honesto, esperando sua vez, respeitando o pedestre, não dirigindo bêbado, em suma: cumprindo as leis básicas, pois isso sim é respeitar o país.

Pra frente Brasil, o país!

4 comentários:

Fala Otávio!!! disse...

totalmente com vc!!

Roberta Crisóstomo disse...

Falou bonito!
Gostei!

Nixon Torres disse...

Hj se vc nao concorda com a opinião do outro vc é taxado de louco, revoltado, etc, etc...ninguém se respeita nesse país, imagine saber o q é ser patriota! Parabéns pelo texto! Abraço.

thiago oliveira disse...

Concordo plenamente. E o pior que nesse ano e eleição, e a agora é hora de mostramos que somos brasileiros. Eu achei muito bonito o hino cantado a capela. Já estamos cansados de sermos passados pra trás e muita corrupção muita impunidade temos que correr atrás do prejuizo. Sou brasileiro com muito orgulho #acordabrasil
Um grande abraço.